O teste da linguinha é um teste realizado em bebês para o diagnóstico de anquiloglossia (língua presa).

imagem-1-3

A Língua presa é uma alteração comum, mas muitas vezes ignorada. Ela está presente desde o nascimento, e ocorre quando uma pequena porção de tecido, que deveria ter desaparecido durante o desenvolvimento do bebê na gravidez, permanece na parte de baixo da língua, limitando seus movimentos: sugar, engolir, mastigar e falar.

imagem-2-3

Para que serve o teste?

O teste é muito importante para identificação dos casos de língua presa em bebês recém-nascidos que possam interferir na amamentação, favorecendo o desmame precoce. É um exame padronizado que possibilita diagnosticar e
indicar o tratamento precoce das limitações dos movimentos da língua causadas pela língua presa. Existem graus variados de língua presa, por isso a importância do teste. O teste da linguinha é bem simples, rápido, indolor e desde 2014 é Lei e deve ser realizado em todas a maternidades do Brasil.

Porque a língua presa pode causar dificuldades na amamentação?

O movimento realizado pela língua do bebê é extremamente importante para a ordenha do leite materno. Durante a amamentação são realizados com a língua diversos movimentos:

-Abaixamento da língua
-Extensão ou protrusão da língua
-Elevação da língua
-Peristaltismo ou movimento de onda.

Todos esses movimentos juntos são fundamentais para possibilitar a pega, ordenha e deglutição durante a amamentação. Se o bebê tem a língua presa, ele é incapaz de elevar a língua e realizar os movimentos de forma
apropriada. Nessa situação pode acontecer do bebê apresentar dificuldades para sugar o leite, engasgar com o leite durante a amamentação ou ainda realizar a pega errada, apreendendo o mamilo e causando dor na mãe o que
leva ao baixo peso, necessidade de complementação alimentar e até o desmame.

Como posso fazer o teste?

A avaliação de anquiloglossia deve ser feita por um profissional habilitado, que tenha experiência em amamentação: pediatras especialistas em amamentação, fonoaudiólogos com experiência em amamentação e dentistas com experiência na área podem fazer a avaliação completa.

No Brasil, a lei no 13.002 de 20 de Junho de 2014, que torna obrigatória a aplicação do protocolo de avaliação do frênulo lingual em todos os recém-nascidos é recente, por isso, não existe um cadastro oficial do Ministério da Saúde de todos os locais que realizam o exame. Mas, se a maternidade ou hospital não tiver realizado o teste no seu bebê ou você estiver com dificuldades para amamentar, avise ao pediatra ou profissional da saúde logo na primeira consulta. Ele deverá encaminhar o bebê para os locais que estejam preparados para realizar o teste.

imagem-3-3

Como corrigir a Anquiloglossia?

Para a correção da Anquiloglossia em bebês está indicada uma cirurgia chamada Frenotomia. A frenotomia é um procedimento simples e seguro, onde é feito um pequeno corte no freio da língua, e a língua é liberada do freio.
A cirurgia é feita com anestesia local e sem necessidade de internação. Pode ser feito por profissional dentista habilitado e deve ser realizado o quanto antes para minimizar os danos futuros. Os riscos de complicações são
praticamente inexistentes, e muitas vezes o alívio da dor para amamentar é imediato.

É importante que seu bebê faça o teste o mais cedo possível, preferencialmente no primeiro mês de vida, para que se descubra, com a maior antecedência, se tem língua presa, evitando dificuldades na amamentação, possível perda de peso, o desmame precoce e posteriormente dificuldades no desenvolvimento da fala.

*Seguir as recomendações faz toda diferença para a boa saúde do seu filho! Faça o teste.*

imagem-4-2

Fonte: Cartilha do Teste da Linguinha: para mamar, falar e viver melhor. — São José dos Campos, SP: Pulso Editorial, 2014.

daniela colunista