Hoje trago algumas curiosidades sobre bebês que não dormem em berço. Sempre que converso sobre isso com algumas mães, a primeira pergunta que fazem é “e o bebê vai dormir onde?”. Pois é, tem bebê que não usa berço! Na Finlândia toda gestante recebe um kit de maternidade do governo, que é uma caixa recheada de coisas úteis pro bebê, como lençóis, roupas, produtos e brinquedos. Desde 1930 é tradição os bebês dormirem nessas caixas, que são de papelão, durante os primeiros meses de vida.

1_kit finlandia

Kit maternidade

2_babybox

 

Pensando em bebê sem berço, a primeira coisa que me vem na cabeça é a metodologia Montessori, criada pela educadora italiana Maria Montessori. O método é caracterizado, principalmente, por promover uma educação independente, respeitando o desenvolvimento natural das habilidades físicas, sociais e psicológicas da criança. No livro “60 jogos e atividades Montessori para bebês de 0 a 2 anos” (60 Jeux Et Activites Montessori Pour Eveiller Bebe 0-2 Ans), de Marie-Hélène Place, é dado um passo a passo de tudo que pode ser feito no quartinho do bebê. Entre eles, a cama. A cama do bebê, segundo o livro citado, nada mais é que um colchão no chão de 100cm x 90cm, aproximadamente, e 10cm de espessura, encostado em um canto do quarto. Nos lados que não estão encostados na parede é recomendado colocar tapetes para amortecer o impacto, caso o bebê role para fora do colchão. Você pode acolchoar as paredes em que o colchão está encostado, para dar mais conforto ao bebê. Sobre os lençóis e cobertores, a autora indica cobrir o colchão com uma manta de algodão grossa e confortável, e um lençol claro. Por cima desse conjunto você pode colocar um lençol menor, de algodão, com aproximadamente 60 x 80cm, que possa ser trocado com mais frequência. Para cobrir o bebê, utilize algum cobertor de material natural que não ultrapasse a cama em sua dimensão, devendo cobrir, principalmente, as pernas do bebê.

9_montessori1

10_montessori-nursery

 

A seguir, uma tradução feita por uma mamãe tirada do livro: “…Nos primeiros dias, o recém nascido precisa de um ambiente que lembre a sensação conhecida de dentro da barriga da mãe. Instale um moisés (bercinho de vime) ou faça um “ninho” no colchão do bebê. Seu bebê se sentirá envolto, protegido e você poderá tirar ele do lugar sem acordá-lo. O bebê procura o sentimento de segurança e a mamãe deve garantir isso através do ambiente que cria para seu bebê, da forma como o toca, e da satisfação das suas necessidades afetivas e fisiológicas. Os lugares onde o bebê dorme, tanto durante a noite como durante o dia, devem acolher, confortar e aquecer o corpo do bebê. Se seu filho é recém nascido, deixe ele adormecer no seu colo, numa rede ou cadeira de balanço. Isso vai suprir grande parte da sua necessidade afetiva. Cante para ele, o bebê que se sente seguro e tem em quem confiar vai ser uma pessoa segura e independente!”

cecilia - arquiteta